Projeto Horta Educativa ensina a importância da alimentação
23

Postado por  em Blog

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio da Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro), capacitou mais de 100 professores, diretores de ensino e coordenadores de Mauá, São Vicente, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes e Santa Isabel para a implantação de hortas nas escolas paulistas, em curso realizado no dia 23 de fevereiro de 2016, na capital paulista.

Coordenado pelo Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo (Fussesp), o Projeto Horta Educativa é uma parceria da Pasta de Agricultura com a Secretaria da Educação e tem o objetivo de propiciar o cultivo de hortas por crianças de quatro a 10 anos, possibilitando o contato com os alimentos e a adoção de uma alimentação mais saudável.

De acordo com a nutricionista Adriana Mariolina Pagotto Tasco, do Fundo Social de Solidariedade, 350 escolas paulistas atualmente participam do projeto, que também busca integrar os pais para incentivar toda a família a adotar hábitos saudáveis de alimentação. “O curso propicia aulas teóricas e práticas sobre o preparo do espaço onde a horta será instalada, além de palestras com nutricionistas e engenheiros, que focam a importância de uma alimentação saudável. Na etapa seguinte, as instituições recebem material pedagógico com manuais de instruções e atividades interativas para os pais, crianças, coordenadores e cuidadores da horta e dois kit de sementes orgânicas que serão plantados pelas crianças”, informou.

Nas hortas educativas, os alunos cultivam alface, rabanete, rúcula, chicória, couve, salsa, abobrinha, abóbora, beterraba, cenoura e cebolinha. Além de fazer a colheita, são realizadas atividades com as turmas para o preparo de receitas com os alimentos.

O contato das crianças com a terra por meio das hortas e a possibilidade de integrar o projeto com as demais disciplinas são alguns dos pontos que têm gerado entusiasmo nos educadores que participaram da capacitação na Secretaria.

Professora na Escola Estadual Antonio José de Sucre, no Bairro Itaim Paulista, Christiane Arantes da Silva já teve contato com o projeto em 2015, mas afirmou que a participação no curso ampliou seu entendimento sobre a proposta. “O curso demonstrou que o importante não é só acompanhar a última etapa, que é a da colheita dos alimentos, mas sim desenvolver todo o processo educacional no período de um ano. As crianças aprendem a importância de cada espécie plantada, os benefícios da alimentação para a saúde, o preparo do local, o plantio e todos os cuidados até que o alimento possa ser levado à mesa”, ressaltou.  

Para a coordenadora pedagógica da diretoria de ensino da Região Norte, Angela Cardoso, que acompanha o projeto das hortas desde 2013, “o trabalho é muito importante, pois incentiva o manuseio das verduras, legumes e ervas pelas crianças, que muitas vezes têm dificuldades em identificar quais os alimentos que consomem”.

A professora do 4º ano do ensino fundamental Silvana Simonetti Pereira demonstrou entusiasmo com a implantação do projeto na Escola Estadual Professor Raul Antônio Fragoso, situada no bairro paulistano de Pirituba. “Neste ano, estamos iniciando o sistema de ensino integral, que permitirá que as informações do projeto Horta Educativa sejam utilizadas em vários momentos da rotina do aluno. Este projeto é muito importante, pois ensina as crianças a resgatarem o amor pela terra e a relação com os alimentos”, disse.

Fonte: Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

Comente uma ideia!

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

* campo obrigatório